O Masterdão enquanto experiência imersiva

Os dias 14 e 15 de maio foram de novas vivências, mais conhecimentos e ampliação de horizontes artísticos, para mais de uma centena de formandos – oriundos de vários pontos e instituições do país, como a Universidade de Aveiro e o Conservatório de Música de Coimbra - que viveram uma experiência imersiva com a música, no ciclo formativo e de concertos Masterdão.

Durante dois dias, a Secundária de Santa Comba Dão foi campus para participantes de todas as idades, que entraram no espírito deste desafio, que aliou a a educação pela arte, a cultura, a partilha e o convívio. Esta foi, também, a oportunidade ideal para aprender, trocar dicas e ampliar conhecimentos, mas também para capitalizar experiências e fazer amigos.

Clarinete, flauta, oboé, fagote, trombone, trompa, trompete, tuba, violino, viola e violoncelo foram as masterclasses em destaque nesta edição do Masterdão. Para os alunos de filarmónicas e escolas de música do ensino informal, foram, ainda, contempladas no programa as minimasterclasses, ministradas pelos professores do CMAD.


No programa estiveram, de igual modo, incluídas exposições de material de várias lojas de música, e luthiers de construção e reparação de instrumentos.

Num ambiente em que se ‘respirou e sentiu’ música, os alunos aprenderam com professores de renome e assistiram a vários espetáculos ao longo de toda uma jornada de conhecimento. Muitos formandos tiveram, ainda, a oportunidade de apresentar as peças trabalhadas na Masterdão para colegas e docentes.





Os concertos

O audit