Fil'mus 2 - uma experiência inesquecível

Qual é a sensação de assistir a um filme mudo, que ganha vida e ritmo com música ao vivo? E como é que será entrar na pele de personagens de cinema, séries de televisão e desenhos animados?


Por fim: sabem aquela mosca chata, que teima em aparecer nos locais mais inapropriados.?! E se não fosse apenas uma mosca?

Todas estas questões e muitas mais foram respondidas a 19 de outubro, em Santa Comba Dão, no espetáculo Fil'mus 2 - uma criação da ACERT, que trouxe ao palco da Casa da Cultura, a fusão da magia cinematográfica e televisiva com a música ao vivo.


Em mais um grande evento do 14.º Festival de Música e Artes do Dão, reforçámos laços com este parceiro de longa data e apostámos numa apresentação a dois tempos – uma matiné para os alunos do Conservatório de Música e Artes do Dão, focada na vertente da educação pela arte, e um espetáculo para o público em geral.


Neste concerto / performance - com o dom de reunir famílias e diferentes gerações - foram propiciados momentos únicos e muito divertidos, com um quinteto de músicos (e não só) a quebrar várias barreiras, vestindo outros “fatos” (literalmente) e papéis.


Nuno Silva, no acordeão, Miguel Cardoso, no contrabaixo, Rodrigo Neves, nos saxofones, Rui Lúcio na percussão e André Cardoso na guitarra, foram os intérpretes responsáveis por dar música a trechos de séries e filmes intemporais, como 'Missão Impossível', 'Verão Azul', 'The Simpsons' e 'Os marretas', bem como os clássicos 'James Bond', 'Indiana Jones' 'Momentos de Glória', 'Música no Coração', ou '2001 Odisseia no Espaço'. Músicas icónicas que foram tornadas ainda mais próximas com a interpretação ao vivo, servindo de âncora para as muitas memórias associadas às imagens da tela.


Num dos momentos mais memoráveis deste espetáculo, completo e diverso, assistiu-se ao filme “Vida de Cão”, de Charlie Chaplin, musicado teatralmente pelo quinteto de músicos, que transmitiu, em palco, todas as emoções e sensações passadas na tela: desde os momentos de angústia às perseguições, passando pelo enamoramento e paixão, até aos picos de tensão e apoteose narrativa.


A acompanhar esta obra-prima do cinema mudo, houve um momento dedicado aos filmes de animação, também com um clássico, 'Sinkin' in the bathtub' do icónico estúdio Looney Toons. Foi, uma vez mais, o talentoso conjunto de músicos/ atores, que, fazendo jus à expressão 'filme animado', interpretou todas as músicas e sons proferidos pelas personagens


Fil'mus 2 traduz uma visão narrativa única, pautada por momentos geniais, com a música a dar expressão a elementos do universo cinematográfico e televisivo. Com um mero clique num simples comando de televisão, a imagem e a música aceleravam, paravam e até andavam para trás, num rewind bastante enérgico e emocionante. Pelo meio até houve avarias, com chamadas 'infinitas' para a assistência técnica, que envolveram a interpretação ao vivo de todos os sons de ligação e músicas de espera.


Para a história deste espetáculo contribuíram, ainda, inúmeros episódios de comicidade, com os intérpretes a saírem do palco e a entrarem em cena, assumindo, também eles, personagens de séries e filmes que fazem parte da memória coletiva.


Já bem no final da apresentação, quando um dos músicos se teve de ausentar apressadamente, eis que foi revelada a função daquela mosca chata, a tal que teimava a aparecer no genérico do Film'us 2, mesmo antes dos músicos aparecerem em cena. Uma revelação reservada a todos aqueles que experienciaram este Fil'mus 2...