Conservatório de Música e Artes do Dão no "Julgamento e Morte Do Galo” na cidade da Guarda.


Foi com muita honra e responsabilidade que o Conservatório de Música e Artes do Dão - CMAD participou no passado domingo, 3 de Março de 2019, em mais uma edição do Julgamento e Morte do Galo na cidade da Guarda. Agradece assim, ao Trigo Limpo teatro ACERT de Tondela e à Câmara Municipal da Guarda, o convite formulado uma vez que este lhe permitiu melhor demonstrar o seu trabalho e poder atuar perante milhares de espetadores.

A edição do Julgamento e Morte do Galo foi Interpretado por cantores/atores e orquestra do Conservatório de música e Artes do Dão que ao longo de dois meses prepararam este espetáculo sob a direção de Luís Rendas Pereira, César Oliveira, na área do canto e da música e do maestro Pedro Carvalho.

O convite surgiu por parte do Trigo Limpo teatro ACERT de Tondela que assumiu a produção do espetáculo com direção artística e libreto de José Rui Martins.

O conceito baseou-se no Julgamento do Galo e na sua morte que simbolicamente exorciza o mal para, sonhadoramente, fazer renascer esperanças. Na edição de 2019, a dramaturgia inspirou-se no universo simbólico do livro de George Orwell, O Triunfo dos Porcos”, sublinhando uma visão metafórica e crítica sobre alguns acontecimentos e situações que inquietam, molestam e revoltam a humanidade. Tudo isto incidindo na exploração de uma dramaturgia com um formato de libreto musical “operístico”.

A Praça Luís de Camões junto à Sé da Guarda encheu-se com milhares de pessoas para assistirem a este espetáculo que incluiu vários engenhos cénicos e pirotécnicos.

Mais uma aventura artística e uma experiência enriquecedora para os